Translate

sábado, 18 de janeiro de 2014

Em 1991, Anunciada a Morte do Mainframe

Pode-se dizer que o marco para o processo da derrocada do Mainframe foi artigo na revista InfoWorld, de Março de 1991, escrito pelo analista de mercado Stewart Alsop, no qual dizia que o último Mainframe seria desligado em 15 de Março de 1996.    Stewart foi tão contundente na sua previsão, definindo dia, mês e ano para a morte do Mainframe, que deflagrou uma verdadeira corrida no mercado para se desligar o mainframe, pois ninguém queria entrar para a história como o ' Último a desligar o Mainframe ' .



É claro que a profecia não se verificou, apesar de ter causado grandes baixas, e devido a vários fatores o Mainframe não apenas não morreu como ressurgiu mais forte.

Esses fatores são os novos investimentos da IBM na plataforma, a não realização dos benefícios propalados pelo modelo Cliente-Servidor, o surgimento da Internet e por que não dizer também, o fracasso de vários projetos de downsizing.

No início dos anos 2000, após altos investimentos por parte da IBM, a plataforma Mainframe estava modernizada e pronta para atender as novas demandas de seus clientes.

O ressurgimento da plataforma foi tão forte, que o próprio Stewart Alsop, em 2002,  teve a  honra de vir a público, em novo artigo na mesma revista InfoWorld, e reconhecer que a sua profecia estava errada e o Mainframe teria vida longa.  



"It's clear that corporate customers still like to have centralli controlled, very predictale, reliable computing systems - exactly the kind of systems that IBM specializes in. "

   



No quadro abaixo, vemos um sumário das novidades tecnológicas introduzidas na plataforma nos últimos anos e que contribuíram para a sua retomada no mercado.